...

Hoje tomei coragem e saí no sol de 963589 graus de Goiânia pra comprar material básico pro início das aulas na faculdade. Claro que a prioridade era o caderno (ou fichário, eu não tinha decidido ainda). Eu já vinha pensando sobre isso havia um bom tempo. Não sei porque coloquei na cabeça que ir pra faculdade significa demonstrar maturidade,então, nada de caderno da Capricho!
Acabei indo ao grande templo das tentações: Lojas Americanas. Pra que, gente? Lá, como sempre, estavam todas as novidades em material escolar da Capricho, Pucca, Hello Kitty e algumas marcas moderninhas, coloridas e baratas (minhas favoritas!).
Como tenho preguiça de caderno, escolhi fichário mesmo. Havia alguns fichários com capa preta lá... todos totalmente sem graça. Enquanto isso, os fichários coloridinhos e fashion me chamando. Não resisti, comprei um lindíssimo de joaninha, preto com bolinhas brancas! Lindo, lindo!
Não me arrependo, afinal de contas, esse fichário é muito mais a minha cara do que aqueles fichários pretos. Cheguei à conclusão de que, mais importante do que demonstrar maturidade, é ser eu mesma. E que ser eu mesma, de certa forma, é uma demonstração de maturidade.

Ah, e não é da Capricho!

3 comentários:

  Postador

4 de março de 2009 18:42

Justamente, mariza, corretíssimo o que você pensou.

Nada mais maduro do que assumir a sua identidade e ligar o foda-se para toda essa sociedade hipócrita que busca marcar e rotular as pessoas.
Se você gosta de cadernos e fichários com temas fofos, fodam-se os que acharem que é imaturo.

Maturidade é assumir o que se quer, independente do reflexo que isso causa nos outors.

Como diria o sábio poeta do rastafarianismo, Robert Nesta Marley:

"Preocupe-se mais com a suua consciência do qe com sua reputação. Porqe sua consciência é o que você é,e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles."

Dispa-se dor rótulos, assuma o que é seu sem medo de que te achem mais ou menos por isso. Afinal de contas, todos têm uma opinião, e a mais importante para você, sem dúvida, é a sua.

Gostei do texto e da iniciativa.

  Shê!

4 de março de 2009 18:43

Vou sempre às lojas Americanas, mas para comprar barra de cereais, chocolate e ver se há algum dvd interessante, rs.

Ah, nada como o início da faculdade! No início eu também queria um caderninho bonitinho...agora? Nem comento..rs
Ânimo pueril, diferente daquele de quando já se está elaborando o projeto monográfico, rsrs.

  Ana

6 de março de 2009 03:51

Eita que saudade dos meus cadernos fofos nos primeiros semestres, já no final, nem sei mais para que eu precisava mesmo deles (risos).

Mas aproveitar essa época e fazer o que quiser fazer e da forma que quiser é a melhor coisa que existe. São milhões de diferenças, jeitos, gestos, gostos e se você demonstra o seu, por mais estranho que pareça, ninguém ta nem ai (risos), ai você pensa "Ufa, posso ser eu mesma" e se ainda assim as pessoas ligarem, você pensa "Aff, dane-se todo mundo, saco hein! O que eles tem a ver com isso?"

Adorei seu blog.

Postar um comentário